Projeto Reeducar abre segundo semestre com palestra para 130 pessoas no Fórum Ministro Henoch Reis

 

O Pojeto Reeducar, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), abriu nesta segunda-feira (31), o ciclo de palestras programado para o segundo semestre de 2017. O evento aconteceu no auditório do Fórum Ministro Henoch Reis, no bairro de São Francisco e contou com 130 participantes.

Voltado para pessoas que deixam o sistema prisional da capital por meio de alvará de soltura ou que são liberadas em audiências de custódia durante os plantão criminais, o projeto tem duas reuniões mensais e alcançou, somene no  primeiro semestre deste ano, 1.976  participantes.

Coordenado pela juíza titular da 11ª Vara Criminal, Eulinete Tribuzy, o projeto tem suas atividades executadas com o apoio de juízes das Caras Criminais e conta com a parceria da Defensoria Pública do Estado do Amazonas, Ordem do Advogados do Brasil e entidades como Alcoólicos e Narcóticos Anônimos, ECAT e Cetam.  “No primeiro semestre, o projeto ganhou a parceria também da Ouvidoria do Estado do Amazonas, importante para agilizar a emissão de documentos para as pessoas que participam das palestras. Temos, ainda, o Cetam, que disponibiliza vagas em cursos profissionalizantes. São parceiros que somam e ajudam na efetividade das ações do projeto”, destacou Eulinete.

Reinserção social

Criado pela Resolução nº 14/2010 do TJAM, o Reeducar tem o objetivo de promover ações de reinserção social de liberados provisórios do sistema carcerário, com o apoio da Defensoria Pública do Estado do Amazonas. O projeto oferece atividades voltadas à inclusão social, com palestras, aconselhamentos, capacitação profissional, práticas empreendedoras e apresentação de programas assistenciais.
Teto e fotos: Carlos de Souza

Fonte: TJAM

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *