Virtualização dos processos de 2º Grau já é uma realidade

Para tornar a justiça mais célere e colocar fim ao uso exacerbado de papéis, os processos de 2º grau do Tribunal de Justiça do Amazonas já estão sendo virtualizados. A informação foi divulgada nesta quinta-feira, 1º, pelo coordenador da Tecnologia de Informática (TI), Roberto Taketomi. De acordo com o juiz, o sistema utilizado para virtualização dos novos processos é o SAJ- SG5.

As informações técnicas foram adiantadas pelo analista de sistemas da Softplan, Eduardo Pinheiro, para quem essa novidade “já é uma realidade nos processos de 1º grau”.

―No 1º grau já está funcionando 100% desde o mês de agosto deste ano, onde todos os processos que entram são digitais. Agora nós estamos trabalhando no 2º grau -, informou o analista , enfatizando que os processos de 2º grau começaram a ser virtualizados no dia 28 de novembro nas Câmaras Cíveis. Em fevereiro de 2012, disse ele, o sistema será implantado na outras câmaras.

― Serão virtualizados os processos novos, ou seja, os que entraram a partir do dia 28 novembro.

Eduardo Pinheiro explicou ainda que uma parte dos processos de 2º grau já está sendo virtualizada. É o caso da Turma Recursal, que começou há três meses e nas Câmaras Cíveis, que teve início na segunda-feira,28. Já os demais (Câmaras Criminais, Pleno) só em fevereiro de 2012.

O treinamento para os servidores do setor do protocolo, distribuição, digitalização e dos gabinetes e das Câmaras Cíveis foi realizado na sala de treinamento da informática , localizada no 2º andar do TJAM.

O presidente da comissão de Tecnológica de Informática é o desembargador Paulo Lima, e os responsáveis pelo treinamento oferecido aos servidores do TJAM são Eduardo Pinheiro, analista de sistema da Softplan; Lisângela Silva, analista de sistema da Softplan; Marcelo Leiros, gerente do SAJ e Janaina Tavares, analista de sistemas do TJAM.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *