Ministra Kátia Magalhães Arruda publica livro de histórias infantis

“Mãe, conte-me uma história” é o título do livro infantil de autoria da ministra Kátia Magalhães Arruda, do Tribunal Superior do Trabalho. Publicado pela Editora Azulejo, o livro teve como inspiração seus filhos Gabriel e Lara, de dez e oito anos. “Eles estavam cansados das estórias comuns e me pediram para contar fatos da minha infância”, conta ela. “A partir daí, fui relembrando momentos meus e deles com algum significado ou graça, como o conto ‘O Padre e o Menino’, ocorrido realmente na Catedral de São Luís com os dois”.

Autora de livros e artigos jurídicos, Kátia Arruda acredita, em sua primeira incursão na literatura, que o pensamento literário é mais livre que o jurídico “porque permite criar a partir da realidade e também da ficção”. Não acredita, porém, que o novo trabalho represente o início de uma nova carreira. “Não creio, mas gosto de escrever. É uma forma importante de comunicação”, afirma, citando outro trabalho recente fora do campo jurídico: o artigo “Homenagem aos Bons”, sobre a história de Aracy Guimarães Rosa, a “Ara”, mulher do escritor Guimarães Rosa e responsável por salvar mais de cem judeus da perseguição nazista. “Uma vida fascinante”, diz a ministra.

O gosto por contar histórias vem de família, em especial de sua mãe. “Ela sempre contava as aventuras do meu avô em suas viagens pelo Brasil, em especial pela Amazônia”, lembra. “Cada vez que ela contava uma história, acrescentava um fato, o que me faz acreditar que havia um exercício de imaginação.”

A Editora Azulejo é o selo editorial da Associação dos Magistrados do Trabalho da 16ª Região, onde o livro pode ser adquirido.

(Ricardo Reis e Carmem Feijó)

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *