Como viver melhor a Semana Santa

 

A Semana Santa é um tempo especial no ano litúrgico, organizado e aprovado por nossa Igreja Católica, cuja finalidade é nos convidar para reflexão e conversão. Um exame de consciência, bem elaborado e fidedigno, deverá levar cada um dos católicos, à restauração da própria vida cristã, como membro ativo da comunidade a que pertence. É um tempo muito importante, por ser a preparação imediata para o maior mistério da história da salvação humana, a Ressurreição do Senhor.

Na prática, a Semana Santa começa no Domingo de Ramos e termina no Domingo da Páscoa. Para bem celebrá-la é necessário que participemos, ativa e conscientemente, de todos os momentos dos mistérios da paixão, morte e ressurreição de nosso Salvador. Devemos compreender um pouquinho melhor os fatos importantes de toda a Semana Santa, cada momento dos dias de Jesus aqui na Terra e, principalmente, seus últimos dias, tanto da Paixão, quanto da Ressurreição, quando Ele demonstrou seu imenso e profundo amor, dando a cada um de nós, a Santa Igreja, seu próprio corpo na Eucaristia e sua Mãe Maria.

Então recordemos, passo a passo, toda Semana Santa. A liturgia do Domingo de Ramos celebra a entrada de Jesus em Jerusalém, local escolhido para concluir a missão que recebeu do Pai. Foi recebido com mantos estendidos ao chão e aclamado pelas pessoas com ramos verdes tirados das árvores. Na segunda, terça e quarta-feira, mesmo não havendo celebrações especiais, além das vias sacras, procissões e missas, a Igreja nos apresenta reflexões bíblicas que falam sobre missão redentora de Jesus. A seguir vem a Quinta-feira Santa quando se inicia o tríduo pascal ou tríduo sacro, a partir da missa vespertina e vai até a vigília pascal, que acontece no Sábado Santo. O tríduo pascal é uma celebração única, que expõe o resumo do imensurável mistério pascal. Durante as celebrações, tanto da Quinta-feira Santa quanto as de Sexta-feira Santa, não se costuma dar a bênção final, o que somente acontece, de forma solene, no Sábado Santo, quando se conclui vigília pascal.

Na Quinta-feira Santa a Igreja celebra a instituição da Sagrada Eucaristia e do Ministério Sacerdotal. Na parte da manhã é celebrada a Missa do Crisma e, à noite, a missa, com a cerimônia do lava-pés, recordando o gesto de Cristo que lavou os pés dos seus apóstolos e o mandamento novo que Jesus nos deixou: “Eu vos dou um novo mandamento, que vos ameis uns aos outros assim como Eu vos amei.”

Na Sexta-feira Santa, refletimos sobre o grande amor de Jesus por todos nós. Em silêncio, oração e ouvindo a Palavra de Deus, devemos entender o que significa a morte do Senhor Bom Jesus para nós. Acontece somente a Celebração da Paixão e Morte de Jesus, com a proclamação da Palavra, a oração universal, a adoração da cruz e a distribuição da Sagrada Comunhão. A Igreja nos propõe, para esse dia, o jejum e a abstinência de carne, para nos prepararmos melhor para acompanhar Jesus. Nunca esqueçamos que nossa penitência e nosso jejum, devem ser acompanhados por uma sincera caridade, simbolizada na esmola e no amor que devemos dar ao próximo.

O Sábado Santo é dia de silêncio e de oração. Como Igreja, permanecemos de luto junto ao sepulcro de Jesus. Ao pensarmos sobre sua morte aguardamos, ansiosamente, a Ressurreição. Não há celebração da missa, batizados nem casamentos. À noite se realisa a solene celebração da Vigília Pascal, quando revivemos a Ressurreição, a definitiva vitória sobre a morte. Afinal, o Senhor Ressuscitou.

Quando acompanhamos Jesus em sua paixão, morte e ressurreição, nós cristãos católicos, não estamos apenas relembrando aqueles momentos com nostalgia de alguém que olha fotografias e tem lembranças. Não é isso. Nossa atitude deve ser de reflexão, sincero arrependimento e termos consciência de que ele nos resgatou por sua dolorosa paixão e nos garantiu a salvação por sua vitoriosa Ressurreição. Devemos voltar, no Domingo de Páscoa, para demonstrar nossa fé em Cristo Ressuscitado e, a partir daí, caminhar com Ele em direção ao Pai para a eterna glória.

 

 

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *