TJAM inicia III Jornada de Justiça e Cidadania em escolas públicas da capital

 

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), por meio da Coordenadoria da Infância e Juventude (Coij), iniciou nesta segunda-feira (21) a terceira edição da Jornada de Justiça e Cidadania, cujas atividades serão levadas a cinco escolas públicas – das redes estadual e municipal –, devendo alcançar aproximadamente 3 mil alunos. A primeira unidade educacional a receber a ação foi a Escola Municipal Carolina Perolina Raimunda Almeida, localizada na rua Barreirinha, no bairro São José Operário I, zona Leste da capital.

Além do Juizado da Infância e Juventude, participam da atividade o Departamento de Trânsito do Estado do Amazonas (Detran-AM), Polícia Militar do Estado do Amazonas, Defesa Civil do Estado do Amazonas, Secretaria de Estado de Assistência Social do Amazonas (Seas), Centro Judiciário de Solução de Conflito (Cejusc), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e Centro de Referência da Assistência Social (Cras).

A juíza titular da Vara da Infância e Juventude Cível, Rebeca de Mendonça Lima, disse que a Jornada de Justiça e Cidadania tem como objetivo promover a aproximação do Judiciário e demais órgãos parceiros com a população. Segundo ela, durante as palestras são abordados temas relativos à infância e juventude, com orientações sobre os riscos do consumo de drogas, tabagismo, saúde bucal, prevenção ao câncer, combate à violência, entre outros temas.

“Os temas são variados e que estão no dia a dia dessas pessoas e nas redes sociais. Entendemos que é preciso estar presente no ambiente deles e passar informações sobre educação sexual, violência doméstica, educação no trânsito, higiene e uma série de temas que são de grande relevância”, disse Rebeca de Mendonça Lima.

Giovana Maciel, de 14 anos, cursando o 9º ano do ensino fundamental, disse que as palestras são importantes para os alunos e devem ser realizadas regularmente nas escolas. “Importante recebermos essas orientações, pois precisamos disso para o nosso dia a dia e nosso futuro. Esse contato com pessoas de fora da escola faz com que possamos aprender muito mais”, disse Giovana.

Urcirene Gomes da Silva, diretor da Escola Municipal Carolina Perolina Raimunda Almeida, afirmou que as palestras são importantes para orientar os alunos a respeito das “armadilhas” do mundo atual, principalmente de pessoas que buscam recrutar os adolescentes para o tráfico de drogas. “Temos a orientação de especialistas de vários órgãos que podem explicar aos alunos sobre essas armadilhas. O caminho errado é muito fácil de seguir. Difícil é o caminho certo”, explicou o diretor da escola.

Nesta terça-feira (22), a Jornada de Justiça e Cidadania estará na Escola Municipal Professor Temístocles Pinheiro Gadelha, localizada à rua Puruí, s/n, no bairro Jorge Teixeira, zona Leste. Na quarta-feira, será a vez da Escola Estadual Professor Demóstenes de Araújo Travessa (rua Nova Esperança, 73, Jorge Teixeira, IV Etapa). Na quinta-feira, os alunos da Escola Estadual Professor Cleômenes do Carmo Chaves (rua 10 com Rua Elson, s/n, Jorge Teixeira IV Etapa) participarão das atividades da jornada.
E no último dia da programação do projeto, na sexta-feira (25), a Jornada de Justiça e Cidadania será encerrada na Escola Estadual Antogildo Pascoal Viana, que funciona na avenida Jerusalém, s/n, Colônia Santo Antônio, zona Norte.

 

Carlos de Souza

Fotos: William Rezende

Fonte: TJAM

 

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *