Mais cinco municípios receberam antenas para implantar processo eletrônico

Comarcas de Urucará, Itapiranga tiveram terminais VSAT instalados na última semana. Manaquiri e Autazes serão os próximos


O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) segue trabalhando para acabar com o isolamento geográfico das comarcas localizadas na floresta amazônica. Nas últimas semanas, mais cinco terminais satelitais de abertura sintética (VSAT- Very Small Aperture Terminal) foram implantados: primeiramente, nos município de Careiro Castanho (a 88km de Manaus em linha reta); em seguida, nos municípios de Itapiranga (a 227km) e Silves (a 204km); e, na última semana em Urucará (a 261km), e São Sebastião do Uatumã (a 247km).

Com as novas implantações, já são 21 as comarcas do interior que se preparam para a implantação de um sistema integrado de comunicação eletrônica no TJAM. As informações são do juiz Roberto Taketomi (da comissão de T.I. do Tribunal de Justiça do Amazonas), que acompanhou de perto os trabalhos. O desembargador Luiz Wilson Barroso também acompanhou as obras de implantação em Urucará.

O trabalho de implantação das antenas durou a semana inteira, uma vez que é necessário fazer uma estrutura de concreto e uma base para o terminal. Os terminais VSAT do Sistema de Vigilância da Amazônia (Sivam), como qualquer outro terminal desse tipo, fazem parte de uma rede constituída por três componentes básicos: as próprias estações VSAT, uma estação master opcional e um satélite ou conjunto de satélites de retransmissão.

A instalação do terminais, que na próxima semana ocorrerá também em Manaquiri (a 60km da capital em linha reta) e Autazes (a 113km de Manaus em linha reta), é fruto de uma parceria entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o TJAM.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *