Assessoria virtual agiliza ações
nas comarcas do interior

2A ação será desenvolvida por meio do Projudi (Processo Judicial Eletrônico), sistema instalado em todo o interior do Amazonas, cujas facilidades permitem o acesso e movimentação por meio virtual a quaisquer processos em tramitação nas comarcas do interior.

Na manhã dessa sexta-feira (14), servidores do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) passaram por orientações sobre o projeto de assessoria virtual para dar celeridade e suporte aos processos das Comarcas do interior do Estado, a partir de computadores em Manaus.

A ação será desenvolvida por meio do Projudi (Processo Judicial Eletrônico), sistema instalado em todo o interior do Amazonas, cujas facilidades permitem o acesso e movimentação por meio virtual a quaisquer processos em tramitação nas comarcas do interior.

A equipe é formada por 20 servidores da instituição, coordenados pelos juízes de Direito Jorsenildo Dourado do Nascimento e Rafael da Rocha Lima. A supervisão é da Corregedoria Geral de Justiça do TJAM.

Durante a reunião, que aconteceu na sala especialmente equipada para o projeto, localizada no 4º andar – setor 1 do Fórum Ministro Henoch Reis, o corregedor-geral de Justiça e coordenador de Tecnologia da Informação e Comunicação do Tribunal de Justiça do Amazonas, desembargador Yedo Simões, reafirmou a necessidade de levar eficiência, celeridade e uma melhor prestação jurisdicional à população, principalmente aos longínquos municípios do Amazonas.

“Nós podemos ter criatividade também para atender as nossas comarcas deficitárias, principalmente pelas nossas necessidades e diferenças dos demais Estados da Federação, e temos uma deficiência muito grande de servidores, em especial no interior”, explica o corregedor-geral do TJAM.

Segundo ele, a ação tratado como “projeto piloto”, atenderá, inicialmente, as Varas e Juizados da comarca de Coari (363 quilometros de Manaus). “Se der certo, permitirá expandir para outros municípios, bem como termos outras turmas de servidores. Pretendemos chegar a cem pessoas trabalhando aqui na capital nesse “mutirão virtual” de apoio ao andamento dos processos que tramitam no interior do Estado”, salienta.

Projeto piloto

Entre as atividades coordenadas, a equipe deverá trabalhar em módulos com um banco de dados de movimentação de processos por classe e assuntos. Os documentos também serão padronizados e compartilhados para servirem a outros processos de mesma classe na assessoria das próximas comarcas. A ação também contempla a divisão de servidores nas áreas cível, criminal, de família, juizados especiais, além de secretaria e assessoria aos juízes.

Sandra Bezerra | CGJ/AM

Fonte: DIVISÃO DE IMPRENSA E DIVULGAÇÃO DO TJAM

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *