EM SÃO PAULO
Assembleia aprova projeto que
veta máscara em protesto

1Texto aprovado pela Assembleia Legislativa de São Paulo tem o objetivo de inibir a ação de black blocs, que deixam um rastro de depredação pelas ruas

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou na noite desta quinta-feira um projeto que proíbe o uso de máscaras em protestos de rua no Estado. O texto segue para sanção do governador Geraldo Alckmin (PDSB)

De autoria do deputado Campos Machado (PTB), o projeto de lei tem o objetivo de inibir a ação dos black blocs, os vândalos que cobrem o rosto durante manifestações e deixam um rastro de depredação do patrimônio público e privado nas ruas da capital paulista. No mais recente deles, um ato convocado no dia 19 de junho pelo Movimento Passe Livre (MPL), os marginais encapuzados destruíram agências bancárias e uma concessionária de carros na Zona Oeste – o prejuízo estimado na loja de carros foi de 3 milhões de reais. Ao identificar um dos mascarados, a polícia descobriu que ele tem extensa ficha criminal.

“Tal comportamento tem esvaziado as legítimas manifestações e prejudicado o direito dos demais cidadãos de bem de se manifestarem. Além, por óbvio, de deixar rastros de pânico e destruição e, consequentemente, causar prejuízos ao erário público”, diz o texto do projeto de lei, que não estabelece punição para quem infringir a norma.

“É de vital importância colocar um fim às ações de vandalismo que esses mascarados fazem em manifestações, que são legítimas e pacíficas. Iremos submeter os delinquentes, bandidos e ladrões às punições da esfera penal e, finalmente, exterminar esses black blocks”, disse Campos Machado.

Leia também: Black blocs tentaram doutrinar segurança de concessionária

O projeto aprovado exclui da proibição do uso de máscaras as “manifestações e reuniões culturais no calendário oficial do Estado”, como o Carnaval.

Fonte: Veja.abril.com.br

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *