Datacenter do Tribunal de Justiça do Amazonas passa por reestruturação

A Direção de Tecnologia da Informação e Comunicação do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) começa o ano com a conclusão dos serviços de piso elevado e reforma do cabeamento estruturado do Datacenter do Tribunal.
Os trabalhos foram realizados nos últimos quatro meses e transformaram o ambiente de armazenamento dos dados do TJAM, até então, precários. A nova estrutura foi visitada pelo presidente do TJAM, desembargador Ari Jorge Moutinho da Costa, e pelo corregedor geral de Justiça do Amazonas, desembargador Yedo Simões de Oliveira.
Agora, a Direção de Tecnologia da Informação e Comunicação começa a trabalhar no Acesso Biométrico com circuito CFTV, Desumificador de Ar, Termômetro IP e a transferência do site backup para o Datacenter. A previsão de conclusão é de 120 dias.
De acordo com o diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação, Messias Augusto Andrade, o termômetro digital será interligado ao sistema de Internet e, caso haja um super aquecimento, o próprio sistema emite um alerta que pode ser um e-mail ou SMS.
“Nós temos equipes de plantão e, se houver algum problema essa equipe é acionada de imediato. A instalação desse termômetro vai facilitar muito o trabalho”, disse Messias.
Na sede do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), no Aleixo, funciona o Datacenter principal, enquanto que no Fórum Ministro Henoch Reis, na Zona Centro-Sul de Manaus, funciona o site backup. O próximo passo será a concentração do trabalho no fórum. Segundo Messias Andrade, os serviços realizados até agora vão proporcionar maior rapidez no acesso às informações do site do TJAM.
“Nesse período, fizemos um trabalho já prevendo a implantação do PROJUD em todo o Estado. Neste mês, teremos a instalação do link da empresa Oi, que vai proporcionar maior rapidez no acesso às informações”, afirmou Messias.
O link da Oi deverá ser instalado até o final de janeiro. Nesse caso, o Tribunal de Justiça do Amazonas terá dois links de Internet. Caso haja problemas em um deles, o outro entrará em operação automaticamente. Com isso, todo o sistema fica mais rápido, principalmente o peticionamento eletrônico.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *