Curso de Mediação Judicial prepara novos conciliadores

Vinte e quatro servidores do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) participaram nesta quinta-feira(25) da abertura curso de “Mediação Judicial”. A capacitação tem como objetivo uniformizar os serviços de conciliação e mediação no âmbito do Tribunal, além de orientar os servidores para a padronização do exercício dessa prática, em consonância com as diretrizes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
A iniciativa da promoção do curso é do Núcleo de Conciliação das Varas de Família, com o apoio da Escola de Aperfeiçoamento do Servidor do Tribunal (EAS/TJAM), já visando os preparativos para a Semana Nacional da Conciliação, marcada para os dias 07 a 14 de novembro. 
Os participantes vão aprender a importância da conciliação e mediação como instrumentos efetivos de pacificação social, que possibilitam maior efetividade e agilidade no atendimento dos cidadãos. “Nós acreditamos que a mediação é uma boa alternativa para auxiliar na resolução de conflitos, seja na área Cível ou na área da Família. Com isso, as pessoas por si mesmas, com auxílio do mediador, possam buscar soluções que muitas vezes sabem melhor que o próprio Judiciário”, destacou Gisela Diniz, docente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.
Além da professora Gisela, mais dois docentes compõem a equipe cadastrada pelo Conselho Nacional de Justiça para ministrar o curso no Amazonas: Isabel Cristina Péres Fagundes e Liara Lopes Kruger, ambas mediadoras também do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.
Os tópicos abordados no curso tratam do Panorama do Processo de Mediação, Teoria dos Jogos e Moderna Teoria do Conflito, Fundamentos de Conciliação para Mediadores, Estágios da Mediação, Provocação de Mudanças e Resolução de Questões. Serão promovidas oficinas práticas para desenvolver habilidades relacionadas ao tema.
Os participantes foram indicados pelos magistrados que trabalham com conciliação no TJAM e, após o curso, poderão ser multiplicadores internos, o que proporcionará a abertura de novas turmas para os demais servidores.
Para a professora Amália Castelo Branco, servidora do Núcleo de Conciliação e professora do curso de Direito da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), a capacitação traz um conhecimento que irá servir de base para todos os operadores do Direito e, desta forma, terão condições de atuar mais rapidamente e de forma mais coerente com o cidadão. 
“É um curso de extrema importância não só para o Núcleo de Conciliação, mas também para o operador do Direito e os alunos, pois ajuda a amenizar os conflitos que sempre surgem durante um processo no Judiciário. Essa é uma experiência que já irei compartilhar com meus alunos”, destacou a professora.
O curso segue até o dia 31 de outubro, no anexo da Assembleia Legislativa do Amazonas, situada na avenida Mário Ypiranga Monteiro (antiga Recife), nº 3.950, no bairro Adrianópolis, em Manaus. Informações com a Escola de Aperfeiçoamento do Servidor, por meio do telefone (92) 2129-6682.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *