Presidente do TJAM se reúne com Ronda Maria da Penha

1

O encontro foi realizado na sala de reunião da presidência

A convite da presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargadora Graça Figueiredo, a capitã Adriana Sales, do Ronda Maria da Penha, juntamente com demais policiais da Polícia Militar (PM), compareceu em uma reunião realizada nesta quarta-feira, dia 3, para debater de que forma o Poder Judiciário pode reforçar uma parceria com a ronda, tendo em vista que o próprio tribunal possui dois juizados especializados no Combate a Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher.

Segundo a desembargadora-presidente, ela conversará com o governador José Melo e com o comandante-geral da PM, Gilberto Andrade Gouvêa, no sentido de que a ronda possa ter melhorias e mais mobilidade. “Um dado interessante é que a maioria dos policiais são mulheres e queremos intensificar, dotar com uma capacidade maior esse projeto. Queremos ampliar saber se é possível aumentar as demandas e essa reunião foi justamente uma prévia para ações futuras”, explica.

A capitã Adriana Sales se mostrou bastante satisfeita com o encontro. “A presidente pode conhecer mais o nosso trabalho que é incentivado pela PM e nos propôs uma parceria. Ela ficou de agendar uma nova reunião na qual participarão as magistradas dos juizados especiais Maria da Penha para que, com isso, possamos firmar esse acordo”, diz. O encontro contou, ainda, com as presenças do coronel Sérgio e Fernanda Coelho, Divisão de Serviço Social (TJAM), além da tenente Ellen Kelren, cabo Tânia Santos, cabo Neuracir e o soldado Ribeiro.

O projeto Ronda Maria da Penha atua como mecanismo de defesa no combate à violência doméstica e familiar contra a mulher. Encontra-se em funcionamento desde 2014, de segunda à sexta-feira, das 8h às 20h, inicialmente na área da 27ª CICOM que compreende o bairro Novo Aleixo. E, desde o início do mês de maio, passou a atuar na área da 13ª CICOM que abrange o bairro Cidade de Deus.

Com o objetivo de prestar um serviço o mais completo possível para a sociedade, a Polícia Militar trabalha com órgãos parceiros que interagem e formam a Rede Rosa para o enfrentamento deste tipo de violência. Dentro desta rede estão inseridos o TJAM, por meio das varas de violência doméstica, o Ministério Público, Defensoria Pública, Secretaria Executiva de Políticas para Mulheres, Instituto Médico Legal com a Sala Rosa, Sejus, Polícia Civil e Seas.

A iniciativa atua fiscalizando o cumprimento de Medidas Protetivas de Urgência por parte do agressor bem como identifica os casos graves orientando e esclarecendo dúvidas de forma a proceder ao encaminhamento para os diversos órgãos rede.

 

Foto: Raphael Alves | TJAM

Fonte: DIVISÃO DE IMPRENSA E DIVULGAÇÃO DO TJAM

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *