Principais devedores na Justiça do Trabalho reduzem número de processos com débitos

A lista dos 100 maiores devedores na Justiça do Trabalho já está atualizada no site do BNDT (Banco Nacional de Devedores Trabalhistas), e continua liderada pela Vasp, Banco do Brasil e Estrela Azul. Mas o número de processos por empresa já sofreu redução.
 
A Viação Aérea São Paulo S/A (Vasp), apesar de continuar como primeira da lista reduziu o número de processos em que tem débito. Em junho desse ano, o número era de 4.913, mas, conforme dados da última estatística da certidão negativa de débito trabalhista (CNDT), a quantidade foi reduzida para 4.895.
O Banco do Brasil S/A, na segunda posição, também reduziu o número de processos, passando de 2.472 em junho para 2.421. O terceiro lugar também não foi alterado, a Estrela Azul – Serviços de Vigilância e Segurança Ltda., segue com três processos a menos, 2.182 no total. A Caixa Econômica Federal continuou no 4º lugar, também com uma quantidade menor, passou de 2.117 para 2.096.
Houve mudança em relação ao 5º colocado: na lista de junho era a Adservis Multiperfil Ltda., que passou para o 6º lugar, ficando em 5º a Sena Segurança Inteligente Ltda. (matriz e filiais) e que na lista anterior ocupava o 9º lugar.  A  Agropecuária Vale do Araguaia, décima colocada na lista de junho, passou para a 9ª posição, com 1.639.
Na centésima posição, ocupada antes pela Mito Transportes e Turismo Ltda., com 521 processos, ficou a Usina Central de Paraná S/A Agric. Ind. e Com., com 543.
A CNDT é expedida gratuita e eletronicamente, para comprovar a inexistência de débitos descumpridos perante a Justiça do Trabalho, constituindo-se desde a sua criação, pela Lei nº 12.440/2011, num documento obrigatório, para que empresas e pessoas físicas possam participar de licitações públicas. A certidão é emitida a partir dos dados constantes do Banco Nacional de Devedores Trabalhistas (BNDT), que identifica as pessoas naturais e jurídicas inadimplentes perante a Justiça do Trabalho.
(Lourdes Cortes / RA)

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *