Judiciário discutirá divulgação de programas

Os integrantes do Sistema de Comunicação do Judiciário (Sicjus) reúnem-se no dia 28 de junho, sob coordenação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), para definir a estratégia da campanha de divulgação dos programas Pai Presente e de Conciliação. O Sicjus foi instituído em 2009 por meio da Resolução 85 do CNJ, com o objetivo de desenvolver a comunicação interna e externa do Judiciário, de forma integrada.
De acordo com a resolução, a comunicação com o público externo é um dos objetivos estratégicos da Justiça brasileira, e essa comunicação deve ser feita em “linguagem clara e acessível”, colocando à disposição da sociedade informações sobre as iniciativas do Judiciário e também sobre o julgamento de processos e atos processuais.
A composição do Comitê de Comunicação do Judiciário, que integra o Sicjus, foi definida pela Portaria 79, de 11 de junho de 2012, assinada pelo ministro Ayres Britto, presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF). O Sistema é formado pelos secretários de Comunicação do CNJ, do STF, dos tribunais superiores, dos conselhos e do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, dos tribunais de Justiça do estado da Bahia, do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul, do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região e do Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

A portaria estabelece ainda a convocação dos responsáveis pela comunicação dos tribunais de Justiça dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Pará para auxiliar o Comitê de Comunicação. E permite que profissionais de comunicação do Ministério Público da União, da Ordem dos Advogados e de associações de servidores do Judiciário sejam convidados a participar das reuniões do Comitê.

Gilson Luiz Euzébio
Agência CNJ de Notícias

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *