TST regulamenta concurso nacional para magistratura trabalhista

1

O Pleno do Tribunal Superior do Trabalho aprovou semana passada a Resolução Administrativa 1825/2016, que regulamenta o concurso nacional para ingresso na carreira da Magistratura do Trabalho.

A norma dispõe que o concurso terá seis etapas realizadas sucessivamente nesta ordem: prova objetiva seletiva; prova escrita discursiva; prova prática (sentença trabalhista); sindicância de vida pregressa e investigação social / exame de sanidade física e mental; prova oral; e avaliação de títulos.

De acordo com o § 3° do art. 40, que trata da prova escrita “A prova será eliminatória e será considerado aprovado o candidato que obtiver média igual ou superior a 6,00 (seis) e, simultaneamente, estiver classificado em posição equivalente a até cinco vezes o número de vagas disponibilizadas para provimento no edital.” (grifo nosso)

Além da reserva de vagas para pessoas com deficiência, a Resolução também prevê a reserva de vagas para pessoas negras, que nos termos do art. 89, será de no mínimo 20% do total de vagas oferecidas.

Para ler a Resolução completa, acesse:

Fonte: TST

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *